Modelos de email

Publicado em: 30/08/2016 14:34

Última revisão em: 01/09/2016 14:29

 

Muitas pessoas se queixam, dizendo que escrevem para os Comuni e não obtêm resposta. Em primeiro lugar, não se deve escrever em inglês. Nem todos os oficiais entendem inglês. Em segundo lugar, o que acontece muitas vezes é mesmo uma má vontade de alguns oficiais, quando diante de e-mails cujo teor parece péssimo. Muita gente, sem a menor intenção disso, tenta escrever em italiano e não percebe que cometeu várias descortesias. Em italiano, por exemplo, o uso do imperativo é considerado muito grosseiro. Há alguns pedidos com o seguinte conteúdo: “Mande a certidão de meu ancestral”. Isso soa como uma ordem bem descortês. É obrigação do oficial enviar, mas na prática eles podem fazer de conta que não receberam e-mail. Uma mensagem transbordando cortesia receberá a atenção devida. Outra dica é o empoderamento: você SE IDENTIFICA como italiano. Você não está “pedindo” a cidadania, você É italiano(a) e faz questão de dizê-lo. Sabe-se que existe toda uma discussão sobre se uma pessoa pode ou não pode se dizer italiana se não foi criada na cultura etc, e é uma discussão válida, mas a ideia aqui é a de chamar a atenção mesmo. Mostra-se ao oficial que se está perfeitamente ciente de seu direito civil, portanto, não se diz que “quer a cidadania italiana”, demonstra-se que vai apenas regularizar sua cidadania. Nota: SABENDO o Comune de seu ancestral, NÃO FAZ SENTIDO pagar caro pra alguém pesquisar ou te enviar. Peça o documento e pague, no máximo, a postagem no correio. Seguem dois modelos de e-mail:

 

 

1. Se você sabe o Comune onde se encontra o registro de seu ancestral, escreva o seguinte: Egregi signori, Mi chiamo [insira aqui seu nome] e sono italiano(a) nato(a) in Brasile, però ho bisogno di regolarizzare la mia cittadinanza. Il mio antenato, nato(a) nel vostro Comune, si chiamava [insira aqui o nome de seu ancestral], figlio di [insira o nome do pai] e di [insira o nome da mãe], nel [insira aqui a data de nascimento de seu ancestral]. Sarei molto lieto(a) se potreste spedire l’atto di nascita di mio antenato a [insira aqui o seu endereço]. Ovviamente, pagherò tutti i costi necessari. Per cortesia, fatemi sapere cosa devo fare, quanto devo pagare ecc. Vi ringrazio in anticipo e vi porgo i miei più distinti saluti, [assine aqui] Tradução: Egrégios senhores, Me chamo Fulano, sou italiano nascido no Brasil, porém preciso regularizar a minha cidadania. Meu ancestral, nascido em vossa cidade, se chamava Sicrano, filho de Beltrano e de Fulana, em XX de XX de XXXX. Eu ficaria muito feliz se vocês pudessem enviar a certidão de nascimento de meu ancestral para XXXXXX. Obviamente, pagarei todos os custos necessários. Por cortesia, façam-me saber o que devo fazer, quanto devo pagar etc. Agradeço-vos antecipadamente, e vos ofereço os meus mais distintos cumprimentos, Fulano.

 

2. Se você não sabe se a certidão está lá e quer que o oficial verifique: Mi chiamo [insira aqui seu nome] e sono italiano(a) nato(a) in Brasile, però ho bisogno di regolarizzare la mia cittadinanza. Il mio antenato si chiamava [insira aqui o nome de seu ancestral], figlio di [insira o nome do pai] e di [insira o nome da mãe], nel [insira aqui a data de nascimento de seu ancestral]. Potreste fare la cortesia di verificare se l’atto di nascita di mio antenato viene registrato nel vostro Comune? Vi ringrazio in anticipo e vi porgo i miei più distinti saluti, Fulano. Tradução: Me chamo Fulano, e sou italiano nascido no Brasil, porém preciso regularizar a minha cidadania. O meu ancestral se chamava Sicrano, filho de Beltrano e di Fulana, em XX de XX de XXXX. Os senhores poderiam fazer a gentileza de verificar se a certidão de nascimento de meu ancestral foi registrada em vosso município? Agradeço-vos antecipadamente e vos ofereço os meus mais distintos cumprimentos, Fulano.

Você está em